Pauta

Maio Amarelo reacende discussão sobre avaliação psicológica

Eduardo Moita defende que a condição psicológica deve ser avaliada periodicamente

Maio Amarelo reacende discussão sobre avaliação psicológica

Criado para chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito, o Movimento Maio Amarelo ganha força no Piauí e congrega o Poder Público e a sociedade civil na prevenção de tais ocorrências.

Somente no ano passado, foram pagas 9.240 indenizações por acidentes no Piauí, de acordo com o seguro DPVAT, sendo que 1.111 foram por morte. Diante desses índices alarmantes, o Conselho Regional de Psicologia do Piauí, através do presidente Eduardo Moita, reacende a luta pela aprovação do projeto de lei que garante a obrigatoriedade da avaliação psicológica em todas as categorias na renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). “Nós reativamos um projeto de lei do senador Davi Alcolumbre e pedimos relatoria ao senador Fabiano Contarato, do Espírito Santo, ele acatou e agora até o dia 20 de maio vamos estar reunidos de novo com ele para afinar o que vamos tratar nesse novo documento, de modo que é um PLS, um projeto de lei que sai do Senado, depois vai para a Câmara e da Câmara para o presidente da República assinar, tem como finalidade a inclusão da avaliação psicológica em todas as categorias na renovação da CNH”, indicou o líder do CRP da 21ª região.

Segundo o presidente do Conselho Regional de Psicologia do Piauí, Eduardo Moita, a condição emocional de atenção e tomada de decisão de um motorista precisa ser avaliada periodicamente, de modo que o processo não pode se restringir apenas na primeira emissão da CNH. 


Comentários (0)


 
 

Conselho Regional de Psicologia 21ª Região - Piauí

Endereço Web: http://www.crp21.org.br/noticia/211/maio-amarelo-reacende-discussao-sobre-avaliacao-psicologica